Softwares piratas: um risco invisível e nocivo às empresas

Compartilhar

Engana-se quem pensa que a prática de utilizar softwares piratas não acontece no ambiente corporativo. Os grupos e pessoas que vendem ou disponibilizam gratuitamente esses produtos de maneira ilegal cada vez mais vindo com estratégias ousadas de mercado, sem temer a aplicação da lei.
Os motivos que levam uma empresa, independentemente do tamanho, a optar por um software pirata variam entre redução de custos, pela utilização do software, ou por acreditarem que a fiscalização não é muito efetiva. É importante frisar que a legislação brasileira prevê aplicação de multas de até 10 vezes o valor do software original para empresas que são flagradas com uso de programas piratas.
Se por um lado a economia no valor investido parece óbvia, por outro ela pode representar o famoso barato que sai caro e não apenas pelas multas aplicadas. Atualmente, no mercado existem soluções de softwares originais que se adequam aos mais variados bolsos e necessidades, não importa o tamanho do negócio. 
Um software pirata pode causar instabilidade e insegurança, levando a empresa que o utiliza a vários riscos. Veja esta lista de problemas que podem ser evitados com a contratação de softwares originais ao invés das cópias ilegais:

  • Instabilidade de sistema: é muito comum relatos online de usuários, que se arriscam e utilizam softwares não originais, sobre problemas durante o uso com instabilidade de sistema, falhas ao salvar arquivos e até a perda de documentos importantes.
  • Reputação: hoje já é sabido que a saúde de uma marca vai muito além de ela ser boa pagadora ou não. Uma empresa com políticas de inclusão, de ética, de diversidade e de meio ambiente se destaca mais no mercado e pode ser melhor avaliada como fornecedora, passando por homologações e disputando licitações com mais frequência do que um negócio que economiza para tentar sair na frente, dando “jeitinhos”.
  • Multas e penalidades: em pesquisa recente, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) afirmou que 8 a cada 10 brasileiros fazem download ilegal de conteúdo e softwares pela internet. A prática comum tem sanções pesadas: quem adquire softwares piratas pode pegar até seis meses de prisão, além de pagar multa que varia entre R$2 mil e R$3 mil. Para empresas, a penalidade é multiplicada de acordo com o impacto econômico causado pela infração.

Se os motivos acima ainda não te convenceram, talvez a segurança dos dados do seu negócio e de seus clientes lhe convençam. Essas licenças ilegais não têm dispositivos para resguardar dados sensíveis, em nenhum servidor. Se isso existisse, quem trabalha com pirataria de software estaria mais exposto ao rastreio de autoridades. 
Não arrisque o investimento de tempo e dinheiro em sua empresa por uma economia que na ponta do lápis não representa nada para o seu empreendimento. Estar seguro e em conformidade com a lei custa menos no final das contas. Pode acreditar. Contrate somente sistemas e softwares legais e obtenha as licenças originais.

Leia também

Rua José Alves Garcia, 415

Bairro Brasil

Uberlândia-MG

Brasil

Conecte-se com a gente:

© Copyright 2021 | Todos os direitos reservados Algar Telecom